como se faz uma revelação

7 entradas / 0 nova
Última entrada
Retrato de Anónimo
Anónimo (não verificado)
como se faz uma revelação

Sou casada e tenho um filho. Tenho períodos da minha vida em que estou muito satisfeita com o rumo desta, mas tenho outros períodos (como agora) em que tenho a certeza que a minha felicidade não passa por viver ao lado de um homem. Não!
Mas posso abdicar de certezas por dúvidas?
Eu nunca beijei uma mulher. Sonho com isso! A dormir e acordada!
Sinto-me traída por mim mesma e não sei lidar com a situação. Nem mesmo sei se chego ao fim desta mensagem e a ponho on-line.
Estou farta de ver cenas românticas de lésbicas pelo computador mas depois apagar o histórico para o meu marido não ver.
Não sei se procuro ajuda ou se procuro conforto, ou se procuro alguém que me diga que é tudo imaginação da minha cabeça e que eu sou perfeitamente "normal".
Desculpem o meu desabafo

Retrato de Cee
Cee
Offline
Membro desde: 28/01/2008 - 14:43
Nós nem sempre somos X ou

Nós nem sempre somos X ou Y, às vezes somos um pouco de ambos, tudo depende de cada um de nós. No entanto é importante que sejamos sinceros connosco próprios de forma a sermos também com os outros e com a vida.
Pelo que descreve a sua angústia prende-se na dualidade de deixar o que considera "uma vida normal" para passar a procurar a sua real identidade .

Deve perguntar-se qual será mais angustiante para si, se a incerteza se a procura da certeza. Usualmente, no presente, a incerteza parece que consegue viver ao nosso lado, escondendo-a debaixo do tapete, mas com o tempo, vamos sempre metendo mais e mais debaixo do tapete, chegando ao ponto em que o tapete não consegue cobrir tudo. Mais tarde ou mais cedo o nosso "EU" revela-se, e quanto mais o tentamos esconder mais ele ganha força.

Talvez devesse conversar com o seu marido, se ele for uma pessoa compreensiva; talvez começar pouco a pouco a insinuar a sua necessidade. Pode sempre dizer-lhe que está um pouco confusa com a sua sexualidade e que necessita de um tempo para se descobrir e que para isso conta com a ajuda e compreensão dele, de forma a que o seu filho seja o menos afectado pela situação...

Espero ter ajudado.

Um grande beijinho
Cee :*

Retrato de sara
sara
Offline
Membro desde: 22/11/2008 - 20:14
ola nao sei se cheguei

ola nao sei se cheguei atrasada para responder.... mas tudo na vida tem um sgnificado e se sentes isso tudo porque nao tentas esperimentares pq se nao se esperimentar isso nunca vai sair da cabeça e uma mulhe gostar de outra nao e anormal mas sim normal as pessoas é que hoje em dia vem isso como um bicho de sete cabeças.... desculpa se nao te respondi ao k querias mas se precisares de falar é sempre bom ouvir uma pessoa que eu consiga ajudar ou tentar
bjs
;)

Retrato de ainos
ainos
Offline
Membro desde: 09/01/2009 - 21:19
sinto-me exactamente como

sinto-me exactamente como tu... e ainda nao descobri!
acho que quando me decidir a enfrentar as minhas duvidas vai ser tarde demais! :(

Retrato de vr.anabela
vr.anabela
Offline
Membro desde: 03/11/2008 - 20:36
sem certezas

Olha, sem qualquer certeza e com o receio, ou pavor, inerente à situação, pedi o divórcio do meu marido. Não sei se sou lésbica ou não, francamente nem sei como o descobrir, o que sei é que não estava feliz e precisava de mudar, para dar estabilidade emocional ao meu filho.
Agora vou com calma, e com tempo irei tentar perceber se simplesmente me desinteressei dele (o q duvido) ou se realmente o fogo q eu sinto quando olho para algumas mulheres é desejo.
Nunca é tarde de mais, não posso acreditar nisso! Não procuro uma relação agora, uma vez q me separei apenas à dias, mas pretendo continuar a viver, não só para o meu filho, mas também para mim.
Espero, se não ajudar, pelo menos dar força.

Retrato de Anónimo
Anónimo (não verificado)
A minha opinião pessoal

A minha opinião pessoal é que não vale a pena andar ansiosa a espera de sabermos se somos lésbicas ou não, as coisas acontecem naturalmente.
Nunca me passou pela cabeça puder ser lésbica até ao momento em que uma rapariga mexeu comigo a sério.
Quanto a assumir, neste momento não é algo que eu me preocupe, sinceramente não preciso que os meus sentimentos sejam públicos para puder fazer alguem feliz.
Obvio que uma lésbica não assumida tem muito mais dificuldades em arrnjar alguém que goste e vice versa, mas quando acontece é realmente bom.

Vi hoje o site pela primeira vez, parabéns.

Filipa.

Retrato de Veronese
Veronese
Offline
Membro desde: 18/07/2011 - 06:42
Também sinto a mesma coisa.

Também sinto a mesma coisa.

Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários