Os 8 símbolos mais populares para as lésbicas

Símbolos lésbicos

Independentemente do local onde se vive, quer seja na China quer seja na Suíça, existem símbolos que são reconhecidos pelo seu significado. Alguns símbolos são mais internacionais do que outros, mas cada cultura tem o seu símbolo, nem que seja a sua bandeira nacional. As lésbicas também têm diversos símbolos, uns mais populares que outros, tendo significados próprios. Muitos foram criados na actualidade, outros têm origens muito mais antigas. Estes símbolos também estão associados a organizações que defendem os direitos dos homossexuais e bissexuais.

1. Bandeira arco-íris

Bandeira arco-íris

Esta é o símbolo gay mais popular dos dias de hoje. Foi criado pelo artista Gilbert Baker em San Francisco. Esta bandeira pode ser encontrada nas antigas culturas Africanas, Americanas e Gregas. O Gilbert Baker criou assim um símbolo que unisse todos os gays, e foi inicialmente usado na parada do orgulho gay de San Francisco. As cores significam a diversidade e a sua junção a tolerância. Cada cor específica simboliza um aspecto diferente da vida. O rosa significa a sexualidade, o vermelho significa a vida, o laranja simboliza a cura, o amarelo simboliza o sol, o verde simboliza a natureza, o azul simboliza a arte, a índigo simboliza a harmonia, o violeta simboliza o espírito. Todo este simbolismo das cores advém das lutas pelos direitos civis americanos e do movimento hippie. Depois da parada do orgulho gay de 1979, esta bandeira passou a ser reconhecida mundialmente. Esta bandeira acabou por ser oficialmente reconhecida e registada pelo Congresso Internacional dos Manufactores de Bandeiras.

2. Triângulo negro

Triângulo negro



O triângulo negro invertido é um dos símbolos mais reconhecidos pelas lésbicas. Este símbolo surgiu durante a segunda Guerra Mundial, quando os homossexuais eram perseguidos pelo regime Nazi. Muitas lésbicas foram mortas e levadas para campos de concentração sofrendo os horrores característicos desses locais. Os homens homossexuais foram castrados e aprisionados até à morte. Este triângulo era de uso obrigatório, não só em homossexuais, mas também em judeus, prisioneiros políticos e criminosos. Feministas, prostitutas e lésbicas eram obrigadas a usar este triângulo negro invertido. Na Alemanha, durante esta época, a mulher homossexual não era digna de viver entre as mulheres e os homens heterossexuais, pois não era considerada capaz de procriar, e de ter uma vida social como uma mulher heterossexual. Nos dias de hoje este símbolo é usado por lésbicas como um símbolo de luta pelos direitos e contra a discriminação.

3. Interligação feminina

Interligação feminina

Dois símbolos femininos interligados são uma das imagens mais populares de lésbicas. Este símbolo começou a ser utilizado nos anos 70, e hoje é muito usado em tudo o que tenha a ver com lésbicas, até mesmo em arte e em joalharia.

4. Triângulo rosa

Triângulo rosa

Tal como o triângulo negro, este símbolo advém da Alemanha da segunda Guerra Mundial, onde qualquer tipo de manifestação homossexual era proibida e punida. Este símbolo é usado nos dias de hoje para que não se esqueçam que os gays também foram vitimas dos horrores da Alemanha nazi e que a liberdade e direito à diferença é um bem essencial à vida humana.

5. O Labrys

Labrys



Desde os anos 70 que este símbolo é usado pelas lésbicas. Este machado era usualmente utilizado na região asiática, África e nas sociedades matriarcais europeias. Também é conhecido por ter sido usado pelas Amazonas: uma tribo de mulheres guerreiras e poderosas. O labrys é considerado um símbolo de força e de auto-suficiência. A antiga deusa da antiguidade Demeter era retratada com este símbolo nas mãos, e crê-se que existiam rituais de sexo lésbico associados a esta deusa. Muitas associações lésbicas usam este o labrys como símbolo de força e de batalha pelos seus direitos.

6. O Lambda

Lambda



Este símbolo, de origem grega, significa a liberdade e a libertação . Os gays associam o lambda à união. Este símbolo indica energia, tal como na física. O lambda foi declarado símbolo oficial gay desde 1974. Este símbolo é usado, quer por gays, quer por lésbicas.

7. Bandeira do orgulho bi

Bandeira do orgulho bi

Esta bandeira, embora seja menos conhecida que a bandeira do arco-íris, é conhecida como a bandeira dos bissexuais. A ideia desta bandeira surgiu do Michael Page em 1998. O seu objectivo foi tornar a comunidade bissexual mais respeitada e mais orgulhosa da sua existência. O azul significa as relações heterossexuais, o rosa as relações homossexuais e a púrpura significa a mistura das cores anteriores, ou seja as pessoas bissexuais.

8. Símbolo da bissexualidade

Símbolo da bissexualidade



Na Austrália este símbolo é usado para representar as relações bissexuais. É uma espécie de combinação do ying com o yang e com o símbolo masculino. Desde 1983 que este símbolo foi adoptado pelos bissexuais australianos e cada vez mais começa a ter uma dimensão internacional.